Em oposição a Bolsonaro, Doria compra material da Coreia e negocia com a China

O governo de São Paulo comprou mais de 1 milhão de kits de teste da Coreia do Sul e está usando seu escritório em Xangai para ajudar a conduzir negociações para comprar equipamentos de proteção e respiradores da China

João Doria e Jair Bolsonaro
João Doria e Jair Bolsonaro (Foto: Gov. SP | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), está comprando equipamentos médicos diretamente de fornecedores estrangeiros e afirmou que está pronto para ir à Justiça para impedir Jair Bolsonaro de ordenar o fim da quarentena. Nesta quinta-feira (2), Bolsonaro afirmou que o decreto para suspender isolamento já está pronto.

Enquanto o governo federal afirma que está com dificuldades para comprar equipamentos e produtos essenciais para o enfrentamento ao Covid-19, o governo de São Paulo comprou mais de 1 milhão de kits de teste da Coreia do Sul, que devem chegar no fim de semana. São Paulo também está usando seu escritório em Xangai para ajudar a conduzir negociações para comprar equipamentos de proteção e respiradores da China. A informação é da revista Bloomberg.

"Não vamos ficar dependendo dessas conversas federais para equipamento para crise", afirma Doria. "Hoje temos um ministro responsável que é médico, um profissional que respeito muito. Amanhã, por alguma circunstância, talvez ele não esteja nesta posição e não sabemos numa eventual saída do ministro Mandetta quem poderia ocupar esse ministério. Tudo o que não desejamos é que a saúde e a vida dos brasileiros de São Paulo fique dependente de alguém que não tenha a visão correta e científica e republicana como tem o ministro Mandetta."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email