Enterro em SP de vítimas do coronavírus ocorre com caixões fechados e velório de só uma hora

No Cemitério Vila Nova Cachoeirinha, na Zona Norte, foi enterrado manobrista de 49 anos que morreu de Covid-19 5 dias após ter febre

(Foto: REUTERS/Denis Balibouse)

247 - O serviço funerário da Prefeitura de São Paulo orientou as funerárias e cemitérios de São Paulo de que as famílias devem evitar fazer velórios de pessoas com coronavírus e que os velórios e enterros devem ser com os caixões fechados e lacrados. 

Caso a família opte por velório, o velório deve ser limitado a 10 pessoas por sala e durar, no máximo, uma hora, e também com o caixão lacrado. A informação é do portal G1. 

No Brasil, já são 34 mortos pela doença, sendo 30 na cidade de São Paulo. No país, são mais de 1.800 infectados confirmados. A maioria dos doentes tinha mais de 60 anos e com comorbidades.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247