Estado do Rio tem 736 ameaças de desastres

É o que aponta o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, da Secretaria de  Defesa Civil do Estado; dentre as localidades mapeadas, as três maiores prevalências das ameaças estão em São Gonçalo, na Região Metropolitana, no Rio de Janeiro (capital) e, Nova Friburgo, na Região Serrana, com ameaças naturais do tipo alagamentos, inundações, deslizamentos e as chamadas ameaças tecnológicas, que, segundo a Defesa Civil, são ocorrências como incêndios em aglomerações residenciais, colapso de edificações e desastres relacionados a transporte de produtos perigosos

É o que aponta o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, da Secretaria de  Defesa Civil do Estado; dentre as localidades mapeadas, as três maiores prevalências das ameaças estão em São Gonçalo, na Região Metropolitana, no Rio de Janeiro (capital) e, Nova Friburgo, na Região Serrana, com ameaças naturais do tipo alagamentos, inundações, deslizamentos e as chamadas ameaças tecnológicas, que, segundo a Defesa Civil, são ocorrências como incêndios em aglomerações residenciais, colapso de edificações e desastres relacionados a transporte de produtos perigosos
É o que aponta o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, da Secretaria de  Defesa Civil do Estado; dentre as localidades mapeadas, as três maiores prevalências das ameaças estão em São Gonçalo, na Região Metropolitana, no Rio de Janeiro (capital) e, Nova Friburgo, na Região Serrana, com ameaças naturais do tipo alagamentos, inundações, deslizamentos e as chamadas ameaças tecnológicas, que, segundo a Defesa Civil, são ocorrências como incêndios em aglomerações residenciais, colapso de edificações e desastres relacionados a transporte de produtos perigosos (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - O estado do Rio de Janeiro apresenta 736 ameaças de desastres - as três principais estão na capital, na Região Metropolitana e na Região Serrana. É o que aponta o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, da Secretaria de  Defesa Civil do Estado. Além das ameaças de catástrofes naturais, o levantamento passou a considerar os principais perigos tecnológicos. De acordo com a listagem, são 460 são ameaças naturais e 276 tecnológicas.

Dentre as localidades mapeadas, as três maiores prevalências das ameaças estão em São Gonçalo, na Região Metropolitana, no Rio de Janeiro (capital) e, Nova Friburgo, na Região Serrana, com ameaças naturais do tipo alagamentos, inundações, deslizamentos e as chamadas ameaças tecnológicas, que, segundo a Defesa Civil, são ocorrências como incêndios em aglomerações residenciais, colapso de edificações e desastres relacionados a transporte de produtos perigosos.

A pesquisa foi feita a partir de um estudo realizado pelo Departamento Geral de Defesa Civil (DGDEC-RJ), que contou com as 92 Defesas Civis municipais. Para cada uma das ameaças identificadas, a Sedec, juntamente com as prefeituras, irá elaborar um plano de contingência, para realizar um treinamento com exercícios simulados de escape da população de áreas de risco.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247