Estupro coletivo: três têm prisão decretada no Rio

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de três acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, na comunidade da Barão, na zona oeste da cidade; Raí de Souza, Raphael Assis Duarte Belo e Moisés Camilo Lucena tiveram a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá; eles são acusados do crime de estupro de vulnerável; Raí de Souza e Raphael Belo também respondem pelo crime de filmar cena pornográfica envolvendo adolescente; Raí ainda é acusado de divulgar essas imagens

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de três acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, na comunidade da Barão, na zona oeste da cidade; Raí de Souza, Raphael Assis Duarte Belo e Moisés Camilo Lucena tiveram a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá; eles são acusados do crime de estupro de vulnerável; Raí de Souza e Raphael Belo também respondem pelo crime de filmar cena pornográfica envolvendo adolescente; Raí ainda é acusado de divulgar essas imagens
A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de três acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, na comunidade da Barão, na zona oeste da cidade; Raí de Souza, Raphael Assis Duarte Belo e Moisés Camilo Lucena tiveram a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá; eles são acusados do crime de estupro de vulnerável; Raí de Souza e Raphael Belo também respondem pelo crime de filmar cena pornográfica envolvendo adolescente; Raí ainda é acusado de divulgar essas imagens (Foto: Leonardo Lucena)

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva de três acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, na comunidade da Barão, na zona oeste da cidade. Raí de Souza, Raphael Assis Duarte Belo e Moisés Camilo Lucena tiveram a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá.

Eles são acusados do crime de estupro de vulnerável. Raí de Souza e Raphael Belo também respondem pelo crime de filmar cena pornográfica envolvendo adolescente. Raí ainda é acusado de divulgar essas imagens.

O inquérito em relação a Lucas Perdomo Duarte Santos foi arquivado. A denúncia em relação a Sérgio Luiz da Silva Júnior foi rejeitada. Com isso, sua prisão temporária foi revogada. O processo contra Marcelo Miranda da Cruz Correa e Michel Brasil da Silva ficará a cargo da Justiça Federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247