Ex-assessora de Janot assume comando da Lava Jato em São Paulo

Quem assume a chefia da operação em São Paulo é a procuradora regional Janice Ascari, que até 2017 foi assessora do ex-procurador-geral Rodrigo Janot. Ela já denunciou, por exemplo, o ex-senador Luiz Estevão e o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto. Também já foi condenado pelo STJ por crime contra a honra

Janice Ascari
Janice Ascari (Foto: AMPEP)

247 - A procuradora da República Anamara Osório deixará o comando da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo para integrar a equipe do novo procurador-geral da República, Augusto Aras. Quem assume a chefia da operação é a procuradora regional Janice Ascari, que até 2017 foi assessora do ex-procurador-geral Rodrigo Janot.

Anamara vai assumir a vice-chefia da Secretaria de Cooperação Internacional da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. 

Janice era advogada no começo da carreira e em 1992 ingressou no Ministério Público. Foi a responsável pela Operação Anaconda, em 2003, que desvendou um esquema de venda de sentença por magistrados paulistas. O juiz federal João Carlos da Rocha Mattos foi condenado e preso nesta operação. 

A procuradora também denunciou o ex-senador Luiz Estevão e o ex-juiz Nicolau dos Santos Neto, presos por desvios de verbas na construção do Fórum Trabalhista de São Paulo.

Em 2015, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou Janice em processo movido pelo juiz federal Ali Mazloum por crime contra a honra. A Corte Especial do Tribunal julgou parcialmente procedente a ação penal por causa de uma crítica publicada por ela num blog contestando a atuação do magistrado em processo envolvendo a Operação Satiagraha.

Janice foi condenada à pena de oito meses de detenção, além de 30 dias-multa, pelo crime de calúnia. Dias depois o próprio STJ decretou o crime prescrito, tornando extinta a punibilidade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247