Ex-diretor da Petrobras ajuda Marina com pré-sal

Ato da campanha da presidenciável do PSB, Marina Silva, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 11, deve contar com a participação e discurso do ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras Ildo Sauer; reforço técnico é uma das medidas da campanha socialista para tentar fazer as pazes com o setor petroleiro, depois que Marina disse que o petróleo é um "mal necessário"; agenda de Marina acontece apenas um dia depois da divulgação do Plano Decenal de Energia pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que indica que a produção de petróleo do Brasil atingirá cerca de 5 milhões de barris por dia até 2023; dois terços deste total deverão ser extraídos do pré-sal  

Ato da campanha da presidenciável do PSB, Marina Silva, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 11, deve contar com a participação e discurso do ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras Ildo Sauer; reforço técnico é uma das medidas da campanha socialista para tentar fazer as pazes com o setor petroleiro, depois que Marina disse que o petróleo é um "mal necessário"; agenda de Marina acontece apenas um dia depois da divulgação do Plano Decenal de Energia pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que indica que a produção de petróleo do Brasil atingirá cerca de 5 milhões de barris por dia até 2023; dois terços deste total deverão ser extraídos do pré-sal
 
Ato da campanha da presidenciável do PSB, Marina Silva, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 11, deve contar com a participação e discurso do ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras Ildo Sauer; reforço técnico é uma das medidas da campanha socialista para tentar fazer as pazes com o setor petroleiro, depois que Marina disse que o petróleo é um "mal necessário"; agenda de Marina acontece apenas um dia depois da divulgação do Plano Decenal de Energia pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que indica que a produção de petróleo do Brasil atingirá cerca de 5 milhões de barris por dia até 2023; dois terços deste total deverão ser extraídos do pré-sal   (Foto: Aquiles Lins)

247 - A tentativa da candidata do PSB à presidência, Marina Silva, de se desgrudar da imagem de que interromperia a produção do pré-sal, caso vença a eleição, vai ganhar o reforço de um ex-diretor da Petrobras. Ildo Sauer vai participar nesta quinta-feira, 11, de ato de campanha de Marina no Rio de Janeiro.

Um dos formuladores da política energética do governo Lula, Sauer deve ajudar Marina a tentar contornar os estragos causados pela socialista, que se referiu ao petróleo como um “mal necessário” e disse que o país precisa “acabar com a idade do petróleo”. Em seu programa na TV, a presidente Dilma Rousseff acusou a candidata do PSB de querer "acabar com o pré-sal".

O ato de Marina ocorre apenas um dia depois da divulgação do Plano Decenal de Energia pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que indica que a produção de petróleo do Brasil atingirá cerca de 5 milhões de barris por dia até 2023. Dois terços deste total deverão ser extraídos do pré-sal (leia mais). 

Crítico do governo do PT desde que foi afastado em 2007 do cargo de diretor de Gás e Energia da Petrobras, por conta de um suposto atrito com a então ministra Dilma Rousseff, Ildo Sauer está entre os 11 executivos da empresas responsabilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) pelo prejuízo na compra da refinaria de Pasadena. Sauer afirma que participou de apenas uma das etapas da negociação e seguiu critérios técnicos para aprová-la.

Segundo a Folha, Sauer foi convidado por Fernando Siqueira, vice-presidente do Clube de Engenharia e candidato a deputado federal pelo PPL, partido da coligação de Marina, e falará ao lado do presidente do PSB, Roberto Amaral.

"Sou amigo da Marina. Mas ela nunca me convidou a participar da campanha, nem eu quero ser convidado. Eu vou aonde me chamam para ouvir meus pitacos, seja quem tiver me chamado", afirmou Sauer.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247