Ex-militar do Exército é preso em operação contra tráfico de armas

A operação Shooter (atirador, em inglês) prendeu o ex-militar do Exército Mauro de Souza Ferreira. As investigações desarticulam um esquema de tráfico de armas no Distrito Federal; de acordo com a Polícia Civil, também são alvos da operação dois ex-militares do Exército, dois militares ativos e um da reserva da Aeronáutica. Os pedidos de prisão são temporários - valem por cinco dias prorrogáveis

A operação Shooter (atirador, em inglês) prendeu o ex-militar do Exército Mauro de Souza Ferreira. As investigações desarticulam um esquema de tráfico de armas no Distrito Federal; de acordo com a Polícia Civil, também são alvos da operação dois ex-militares do Exército, dois militares ativos e um da reserva da Aeronáutica. Os pedidos de prisão são temporários - valem por cinco dias prorrogáveis
A operação Shooter (atirador, em inglês) prendeu o ex-militar do Exército Mauro de Souza Ferreira. As investigações desarticulam um esquema de tráfico de armas no Distrito Federal; de acordo com a Polícia Civil, também são alvos da operação dois ex-militares do Exército, dois militares ativos e um da reserva da Aeronáutica. Os pedidos de prisão são temporários - valem por cinco dias prorrogáveis (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - A operação Shooter (atirador, em inglês) prendeu na manhã desta sexta-feira (23) o ex-militar do Exército Mauro de Souza Ferreira. As investigações desarticulam um esquema de tráfico de armas no Distrito Federal.

De acordo com a Polícia Civil, também são alvos da operação dois ex-militares do Exército, dois militares ativos e um da reserva da Aeronáutica. Os pedidos de prisão são temporários - valem por cinco dias prorrogáveis.

Segundo o G1, por volta das 9h30, cerca de 10 pessoas haviam sido presas. Entre elas, o ex-militar Mauro de Souza Ferreira, apontado como líder do grupo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247