Flordelis viola decisão judicial e se encontra com investigados

Apontada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como a mandante da execução do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ) foi flagrada por uma revista descumprindo medidas judiciais determinadas pela 3ª Vara Criminal de Niterói

Anderson com Flordelis
Anderson com Flordelis (Foto: Arquivo Pessoal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal do PSD, Flordelis dos Santos, foi flagrada violando medidas judiciais no Rio de Janeiro. Márcio Buba, o motorista da deputada que será ouvido no inquérito, foi visto entrando na residência da deputada federal. 

A reportagem destaca que “na decisão que torna a parlamentar ré pela morte do marido, a juíza titular Nearis dos Santos Carvalho Arce determinou a proibição de contato entre Flordelis, testemunhas, corréus e outros quatro investigados que serão alvo de um novo inquérito a ser instaurado pelo MP do Rio e pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Maricá.”

A matéria ainda informa que “entre os nomes a serem investigados pela força-tarefa da DH e do MPRJ estão o motorista Márcio da Costa Silva, o Márcio Buba, e Gérson da Conceição de Oliveira, o pastor Gérson. Ambos foram nomeados como assessores parlamentares da pastora evangélica na Câmara dos Deputados – as investigações apontam indícios de que eles participem de um possível esquema de rachadinhas no gabinete da parlamentar.”

E conclui: “na terça, 25, um dia após a decisão da juíza, a reportagem de VEJA esteve na casa de Flordelis no bairro Badu, Niterói, na região metropolitana do Rio, quando Márcio Buba foi visto entrando na residência da deputada federal. VEJA apurou que Flordelis já havia sido notificada da decisão por meio de seus advogados.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247