Famílias começam a deixar condomínio ocupado no Rio

Algumas famílias já começam a deixar pacificamente o Residencial Guadalupe, do Programa Minha Casa, Minha Vida, ocupado na noite do último dia 9 por cerca de 200 famílias que moram principalmente na favela Terra Prometida, que fica ao lado; para cumprir o mandado de reintegração de posse, a PM montou um grande esquema de segurança, com mais de 200 agentes do Batalhão de Choque, de Ações com Cães e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o apoio de um helicóptero

Algumas famílias já começam a deixar pacificamente o Residencial Guadalupe, do Programa Minha Casa, Minha Vida, ocupado na noite do último dia 9 por cerca de 200 famílias que moram principalmente na favela Terra Prometida, que fica ao lado; para cumprir o mandado de reintegração de posse, a PM montou um grande esquema de segurança, com mais de 200 agentes do Batalhão de Choque, de Ações com Cães e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o apoio de um helicóptero
Algumas famílias já começam a deixar pacificamente o Residencial Guadalupe, do Programa Minha Casa, Minha Vida, ocupado na noite do último dia 9 por cerca de 200 famílias que moram principalmente na favela Terra Prometida, que fica ao lado; para cumprir o mandado de reintegração de posse, a PM montou um grande esquema de segurança, com mais de 200 agentes do Batalhão de Choque, de Ações com Cães e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o apoio de um helicóptero (Foto: Leonardo Lucena)

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Algumas famílias já começam a deixar pacificamente o Residencial Guadalupe, do Programa Minha Casa, Minha Vida, ocupado na noite do último dia 9 por cerca de 200 famílias que moram principalmente na favela Terra Prometida, que fica ao lado.

Para cumprir o mandado de reintegração de posse determinada pelo juiz da 1ª Vara Cível Regional da Pavuna, Paulo José Cabana de Queiróz Andrade, a Polícia Militar montou um grande esquema de segurança, com mais de 200 agentes do Batalhão de Choque, de Ações com Cães e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o apoio de um helicóptero. Os agentes do Bope estão fazendo uma operação desde cedo nas favelas da região contra o tráfico de drogas.

A PM também fechou os acessos ao bairro de Guadalupe, que dão acesso à Rua Senhor do Bonfim, onde fica o condomínio residencial. Os moradores estão deixando os apartamentos levando objetos pessoais, além de colchões, camas, televisores, carrinhos de bebê. Após a retirada das famílias, a PM vai continuar ocupando o conjunto para evitar novas invasões. O conjunto é formado por 11 blocos de cinco andares cada, com 240 apartamento no total.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar e da Secretaria de Assistência Social do município do Rio de Janeiro dão apoio à ação, conforme determinação da Justiça.

O tenente-coronel Cláudio Costa, porta-voz da Polícia Militar, informou que os militares conversaram muito nos últimos dias com os moradores, que prometeram deixar o local sem qualquer resistência. "Foi o que ocorreu. As famílias já estavam conscientes da saída e estão deixando os apartamentos sem qualquer incidente", explicou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247