Feira do Empreendedor deve reunir 30 mil micro e pequenos empresários

Cerca de 30 mil potenciais empreendedores e micro e pequenos empresários participarão da Feira do Empreendedor, que ocorre entre os dias 27 e 30 deste mês, no Pavilhão 4 do Riocentro; estão programados 350 palestras e oficinas em várias áreas de atuação; segundo a Diretoria de Produtos e Atendimento do Sebrae-RJ, até o momento, a feira tem 11.127 inscrições efetuadas para as palestras, das quais 200 já estão com a capacidade esgotada; o evento é promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae-RJ) e objetiva a geração de negócios

Cerca de 30 mil potenciais empreendedores e micro e pequenos empresários participarão da Feira do Empreendedor, que ocorre entre os dias 27 e 30 deste mês, no Pavilhão 4 do Riocentro; estão programados 350 palestras e oficinas em várias áreas de atuação; segundo a Diretoria de Produtos e Atendimento do Sebrae-RJ, até o momento, a feira tem 11.127 inscrições efetuadas para as palestras, das quais 200 já estão com a capacidade esgotada; o evento é promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae-RJ) e objetiva a geração de negócios
Cerca de 30 mil potenciais empreendedores e micro e pequenos empresários participarão da Feira do Empreendedor, que ocorre entre os dias 27 e 30 deste mês, no Pavilhão 4 do Riocentro; estão programados 350 palestras e oficinas em várias áreas de atuação; segundo a Diretoria de Produtos e Atendimento do Sebrae-RJ, até o momento, a feira tem 11.127 inscrições efetuadas para as palestras, das quais 200 já estão com a capacidade esgotada; o evento é promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae-RJ) e objetiva a geração de negócios (Foto: Leonardo Lucena)

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

Cerca de 30 mil potenciais empreendedores e micro e pequenos empresários participarão da Feira do Empreendedor, que ocorre entre os dias 27 e 30 deste mês, no Pavilhão 4 do Riocentro. O evento é promovido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae-RJ) e objetiva a geração de negócios. "A gente vai apresentar oportunidades de negócios para potenciais empreendedores, micro e pequenas empresas, tudo isso por meio de palestras, oficinas, divulgação de inovações, lojas-conceito e consultorias", disse à Agência Brasil o diretor de Produtos e Atendimento do Sebrae-RJ, Armando Clemente.

Estão programados 350 palestras e oficinas em várias áreas de atuação. Clemente informou que, até o momento, a feira tem 11.127 inscrições efetuadas para as palestras, das quais 200 já estão com a capacidade esgotada. A feira reúne todos os projetos desenvolvidos pelo Sebrae, mas traz novidades, este ano. Entre elas, o diretor destacou a Sessão de Negócios, onde qualquer empreendedor vai poder sentar em uma mesa com mais 20 empresários para apresentar sua empresa, visando à formação de associações e expansão do negócio.

No Ambiente Inovação, inventores poderão mostrar suas criações ao público. O espaço tem parceria com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, abordando a questão da transferência de propriedade intelectual. A feira trará também, pela primeira vez, o Espaço Comércio Eletrônico, no qual empresas já consolidadas nesse mercado, como Facebook e UOL, apresentarão aos empreendedores as facilidades de trabalhar com essa nova ferramenta de negócios, que é o chamado e-commerce.

Em parceria com o governo fluminense, o Sebrae-RJ volta a trazer à feira um projeto relativo às comunidades pacificadas. "A gente vai ter quatro setores trabalhados, que são comida na favela, turismo na favela, beleza na favela e comércio na favela". Será dada ênfase às oportunidades de negócios sociais, informou Clemente. Isso significa que dentro de cada um desses temas serão abordadas as oportunidades que podem ser trabalhadas. O projeto abrange sete comunidades pacificadas do Rio de Janeiro, mas a tendência é expandir o número.

"A gente vai ter uma maratona de oportunidades sociais, ou seja, reunir um grupo de ideias de negócios sociais e de empreendedores sociais que já operam negócios. Cada grupo vai ter acesso a uma programação específica, com capacitação e atendimento personalizado e espaço de trabalho coletivo. Isso vai ser uma espécie de game [jogo], onde os 20 finalistas participam de uma banca de avaliação no final do evento", expôs o diretor.

No espaço Sebrae no Pódio, serão lançados três guias de sustentabilidade produzidos para a área de suprimentos do Comitê Rio 2016. Os guias são voltados à sustentabilidade para materiais e serviços de impressão, para produtos têxteis e para gerenciamento de resíduos sólidos. O objetivo é levar os micro e pequenos empresários a se capacitarem para oferecer produtos e serviços para as Olimpíadas de 2016.

Clemente destacou que, no tocante ao gerenciamento de resíduos sólidos, em especial, a sustentabilidade é um grande requisito para as pequenas empresas. O Sebrae, acentuou, vai trabalhar nos três erres: "Como reduzir, como reutilizar e como reciclar". Coleta seletiva, eficiência energética e eficiência hídrica são temas incluídos nesse processo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247