Freixo protesta contra Bolsonaro em diplomação

Durante a diplomação do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio, o deputado estadual reeleito Marcelo Freixo (PSOL-RJ) levantou um cartaz com a frase "a violência contra a mulher não pode ter voz no Parlamento"; manifesto foi contra a ofensa de Bolsonaro contra a deputada Maria do Rosário; outros quatro deputados do PSOL acompanharam Freixo no gesto

Durante a diplomação do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio, o deputado estadual reeleito Marcelo Freixo (PSOL-RJ) levantou um cartaz com a frase "a violência contra a mulher não pode ter voz no Parlamento"; manifesto foi contra a ofensa de Bolsonaro contra a deputada Maria do Rosário; outros quatro deputados do PSOL acompanharam Freixo no gesto
Durante a diplomação do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), na Assembleia Legislativa do Rio, o deputado estadual reeleito Marcelo Freixo (PSOL-RJ) levantou um cartaz com a frase "a violência contra a mulher não pode ter voz no Parlamento"; manifesto foi contra a ofensa de Bolsonaro contra a deputada Maria do Rosário; outros quatro deputados do PSOL acompanharam Freixo no gesto (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – O deputado estadual reeleito Marcelo Freixo (PSOL-RJ) fez um protesto hoje contra a ofensa do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que disse à colega da Câmara Maria do Rosário (PT-RS) que só não a estupraria porque ela "não merece".

No momento em que Bolsonaro recebia sua diplomação durante evento na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Freixo, sem dizer nada, virou de costas em sua cadeira e levantou um cartaz com a frase: "a violência contra a mulher não pode ter voz no Parlamento".

Bolsonaro, deputado mais votado do Rio, não manifestou qualquer reação ao ato de Freixo. Outros quatro deputados do PSOL levantaram cartazes junto com Freixo, em protesto a Bolsonaro: Eliomar Coelho, Flávio Serafini, Dr. Julianelli e Paulo Ramos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247