Freixo: Temer está se apropriando do medo para criar um projeto político

Deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) fez referência à intervenção no Rio; após destacar a violência no Nordeste, o parlamentar disse que, "pela lógica, se o Temer estivesse preocupado com a violência, começaria com o Rio Grande do Norte"; "O que o Temer está fazendo é se apropriando do medo para criar um projeto político"; A intervenção é uma "loucura para salvar a pele do PM", avalia; "O PMDB é o maior crime organizado do Rio de Janeiro. Não sou eu quem está dizendo, isto está na denúncia contra o Cabral. A quadrilha pela qual ele responde à justiça é o próprio governo"

Deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) fez referência à intervenção no Rio; após destacar a violência no Nordeste, o parlamentar disse que, "pela lógica, se o Temer estivesse preocupado com a violência, começaria com o Rio Grande do Norte"; "O que o Temer está fazendo é se apropriando do medo para criar um projeto político"; A intervenção é uma "loucura para salvar a pele do PM", avalia; "O PMDB é o maior crime organizado do Rio de Janeiro. Não sou eu quem está dizendo, isto está na denúncia contra o Cabral. A quadrilha pela qual ele responde à justiça é o próprio governo"
Deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) fez referência à intervenção no Rio; após destacar a violência no Nordeste, o parlamentar disse que, "pela lógica, se o Temer estivesse preocupado com a violência, começaria com o Rio Grande do Norte"; "O que o Temer está fazendo é se apropriando do medo para criar um projeto político"; A intervenção é uma "loucura para salvar a pele do PM", avalia; "O PMDB é o maior crime organizado do Rio de Janeiro. Não sou eu quem está dizendo, isto está na denúncia contra o Cabral. A quadrilha pela qual ele responde à justiça é o próprio governo" (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) criticou o governo Michel Temer, que decidiu enviar ao Congresso Nacional um projeto para aprovar a intervenção militar federal na segurança pública do Rio de Janeiro. A proposta foi aprovada e os militares já fazem as operações.

Após destacar a violência na Região Nordeste, o parlamentar, disse que, "pela lógica, se o Temer estivesse preocupado com a violência, começaria com o Rio Grande do Norte". "O que o Temer está fazendo é se apropriando do medo para criar um projeto político. Ele cria uma agenda positiva, sai da agenda das reformas, sai dos seus 3% de aceitação para ir para o ataque escolhe o Rio para começar, não é por acaso. Trata-se de uma ação marqueteira. Mas isso não significa que a violência no Rio esteja aceitável. O medo é concreto", afirmou Freixo durante entrevista ao blogs Inconsciente Coletivo, do Estadão.

De acordo com o pessolista, "a intervenção é uma resposta de quem pensa politicamente". Freixo continuou dizendo que o plano da intervenção "é não ter plano". "Uma loucura para salvar a pele do PM".

O parlamentar bateu duro no ministro da Secretaria Geral de Governo, Moreira Franco, que tramou a intervenção junto com Michel Temer. "O Moreira eu conheço de longa data. Foi prefeito de Niterói e faliu Niterói. Depois assumiu o governou dizendo que ia acabar com a violência em seis meses. Por trás de tudo, tem uma disputa de poder dele família Picciani. Depois que o Jorge Picciani (ex-presidente da ALERJ) foi preso, há uma briga pelo PMDB no Rio", disse.

Segundo Freixo, "o PMDB é o maior crime organizado do Rio de Janeiro". "Não sou eu quem está dizendo, isto está na denúncia contra o Cabral. A quadrilha pela qual ele responde à justiça é o próprio governo. O resultado da atuação criminosa do partido na cidade é a maior crise da nossa história. Não está localizada na segurança. Está na saúde, na educação, em todos os setores. O Rio precisa se livrar do PMDB".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247