Globo se retrata em relação a Picciani

Jornal corrige informação errônea sobre contribuições do grupo Petrópolis ao deputado Jorge Picciani (PMDB-RJ), presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro; retratação reflete impacto da nova lei do direito de resposta

Jornal corrige informação errônea sobre contribuições do grupo Petrópolis ao deputado Jorge Picciani (PMDB-RJ), presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro; retratação reflete impacto da nova lei do direito de resposta
Jornal corrige informação errônea sobre contribuições do grupo Petrópolis ao deputado Jorge Picciani (PMDB-RJ), presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro; retratação reflete impacto da nova lei do direito de resposta (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 – A nova lei do direito de resposta tem obrigado o jornal O Globo a publicar sucessivas correções. Nesta sexta-feira, o jornal se retratou em relação ao deputado estadual Jorge Picciani (PMDB-RJ), que preside a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Confira abaixo:

Correção: Grupo Petrópolis fez contribuições ao PMDB-RJ em 2014

Deputado Jorge Picciani não recebeu doação eleitoral do grupo na campanha de 2014

Ao contrário do publicado na reportagem "Em crise, governo do Rio corta acesso para fiscalização de sonegadores", que foi ao ar nesta quinta-feira no site do GLOBO, o deputado Jorge Picciani (PMDB-RJ) não recebeu doação eleitoral do Grupo Petrópolis na campanha de 2014. O grupo fez contribuições ao PMDB do Rio de Janeiro, que ajudou a financiar as campanhas de candidatos do partido.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247