Governo do Rio age contra fraudes no Bilhete Único

A Secretaria Estadual de Transportes anunciou medidas para combater fraudes no uso do Bilhete Único (BU), como a criação de uma Controladoria-geral Intermunicipal do Bilhete Único, implantação do sistema de biometria e a limitação de uma das duas viagens de integração do BU ao valor de até R$ 3,70; o governador Luiz Fernando Pezão encaminhará à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos próximos dias; a RioCard e as concessionárias que operam o sistema arcarão com os custos da biometria

A Secretaria Estadual de Transportes anunciou medidas para combater fraudes no uso do Bilhete Único (BU), como a criação de uma Controladoria-geral Intermunicipal do Bilhete Único, implantação do sistema de biometria e a limitação de uma das duas viagens de integração do BU ao valor de até R$ 3,70; o governador Luiz Fernando Pezão encaminhará à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos próximos dias; a RioCard e as concessionárias que operam o sistema arcarão com os custos da biometria
A Secretaria Estadual de Transportes anunciou medidas para combater fraudes no uso do Bilhete Único (BU), como a criação de uma Controladoria-geral Intermunicipal do Bilhete Único, implantação do sistema de biometria e a limitação de uma das duas viagens de integração do BU ao valor de até R$ 3,70; o governador Luiz Fernando Pezão encaminhará à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos próximos dias; a RioCard e as concessionárias que operam o sistema arcarão com os custos da biometria (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 – O governo do Rio, por meio da Secretaria Estadual de Transportes anunciou nesta segunda-feira (30), medidas para combater fraudes no uso do Bilhete Único (BU), como a criação de uma Controladoria-geral Intermunicipal do Bilhete Único, implantação do sistema de biometria e a limitação de uma das duas viagens de integração do BU ao valor de até R$ 3,70. O governador Luiz Fernando Pezão encaminhará à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos próximos dias. A RioCard e as concessionárias que operam o sistema arcarão com os custos da biometria.

A criação da controladoria tem como objetivo fiscalizar as transações realizadas por usuários e operadores do transporte. Sobre a implantação do controle biométrico e recadastramento dos usuários do BU, o secretário de Transportes Carlos Roberto Osório afirmou que o validador usará tecnologia moderna que permite a captação da digital mesmo como ônibus em movimento.

"O controle se faz necessário em função da má utilização verificada por nossos auditores, como crianças de 5 anos usando o BU", disse o secretário.

O bloqueio contra a fraude, que limita uma das viagens em até R$ 3,70 será implantado a partir de 1º de maio, tem o objetivo de reduzir as possibilidades e valor das fraudes.

Com a limitação da quantia valor, o usuário poderá utilizar uma passagem de longa distância e restringir o outro trecho a uma pequena ou média distância, abrangendo as tarifas do metrô, barcas, trens, ônibus intermunicipais de curta e média distância e ônibus municipais.

Também fazem parte do pacote de medidas uma parceria com a Polícia Civil do Rio para combater às fraudes, a intensificação de operações e o lançamento de uma campanha de conscientização dos usuários. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247