“Governo do Rio se perdeu”, diz Picciani

Aliado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o deputado Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, afirmou que o governo do Rio "se perdeu" e prometeu que o parlamento do Estado vai contribuir com a crise; "Vamos fazer um esforço, mas certamente, o Parlamento é o que tem menos a cortar [...] Tem uma série de medidas que o parlamento vai cortar na carne e vai contribuir em função da gravidade da crise"; ontem, um grupo de manifestantes, revoltado com o pacote de austeridade que seria votado na Casa, arrancou as grades da Assembleia; houve confronto com a PM

Aliado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o deputado Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, afirmou que o governo do Rio "se perdeu" e prometeu que o parlamento do Estado vai contribuir com a crise; "Vamos fazer um esforço, mas certamente, o Parlamento é o que tem menos a cortar [...] Tem uma série de medidas que o parlamento vai cortar na carne e vai contribuir em função da gravidade da crise"; ontem, um grupo de manifestantes, revoltado com o pacote de austeridade que seria votado na Casa, arrancou as grades da Assembleia; houve confronto com a PM
Aliado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o deputado Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, afirmou que o governo do Rio "se perdeu" e prometeu que o parlamento do Estado vai contribuir com a crise; "Vamos fazer um esforço, mas certamente, o Parlamento é o que tem menos a cortar [...] Tem uma série de medidas que o parlamento vai cortar na carne e vai contribuir em função da gravidade da crise"; ontem, um grupo de manifestantes, revoltado com o pacote de austeridade que seria votado na Casa, arrancou as grades da Assembleia; houve confronto com a PM (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - Aliado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o deputado Jorge Picciani, presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, afirmou que o governo do Rio "se perdeu" e prometeu que o parlamento do Estado vai contribuir com medidas contra a crise.

"Vamos fazer um esforço, mas certamente, o Parlamento é o que tem menos a cortar [...] Tem uma série de medidas que o parlamento vai cortar na carne e vai contribuir em função da gravidade da crise", declarou.

Nesta quarta-feira 16, um grupo de servidores, indignados com o pacote de austeridade que seria votado na Casa, arrancou as grades da Assembleia em manifestação que terminou em confronto com a Polícia Militar.

Picciani recebeu representantes de sindicatos de diversas categorias de servidores. Hoje, deverá receber mais. Os representantes dos servidores, segundo ele, poderão assistir às discussões no plenário a partir desta quinta, em sessão que começa às 15h. As galerias da Alerj serão abertas para até 280 pessoas, capacidade máxima do plenário.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247