Governo do Rio vai reforçar o policiamento

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, informou que agentes dos batalhões de grandes eventos e de choque, além de efetivos do setor administrativo, também farão patrulhamento em dias intercalados com suas funções de origem; o titular da pasta teve acesso as prévias no aumento dos índices de criminalidade de fevereiro e março no Rio e voltou a pedir mudanças em leis

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, informou que agentes dos batalhões de grandes eventos e de choque, além de efetivos do setor administrativo, também farão patrulhamento em dias intercalados com suas funções de origem; o titular da pasta teve acesso as prévias no aumento dos índices de criminalidade de fevereiro e março no Rio e voltou a pedir mudanças em leis
O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, informou que agentes dos batalhões de grandes eventos e de choque, além de efetivos do setor administrativo, também farão patrulhamento em dias intercalados com suas funções de origem; o titular da pasta teve acesso as prévias no aumento dos índices de criminalidade de fevereiro e março no Rio e voltou a pedir mudanças em leis (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, anunciou nesta terça-feira (15) medidas com o objetivo de reforçar o policiamento nas ruas do Rio. De acordo com o titular da pasta, agentes dos batalhões de grandes eventos e de choque, além de efetivos do setor administrativo, também farão patrulhamento em dias intercalados com suas funções de origem, conforme o RJTV.

Beltrame teve acesso as prévias no aumento dos índices de criminalidade de fevereiro e março no Rio e voltou a pedir mudanças em leis. O secretário citou como exemplo de situações em que o trabalho da PM não é suficiente sem essas mudanças a apreensão de 89 menores infratores na Avenida Rio Branco, no Centro, em janeiro. Em fevereiro, segundo ele, 72% desses menores voltaram a ser apreendidos.

"A polícia está fazendo um retrabalho muito grande, principalmente na questão dos menores e também nas audiências de custódia que sei que partem do princípio da inocência. Mas uma coisa está muito clara para nós: prender e punir não está fazendo com que as pessoas se desvirtuem do caminho penal", disse Beltrame.

O secretário informou que os policiais militares especializados na segurança de grandes eventos, além do Batalhão de Choque, e os que atuam nos setores administrativos deverão reforçar o efetivo nas ruas da capital fluminense. "Os funcionários que estão no expediente também estarão nas ruas e trabalharão de maneira intercalada: terças e quintas, segundas e quartas, eles também terão que cumprir uma cota de policiamento de rua", explicou o secretário.

A Polícia Civil também terá um papel na busca por índices menores de criminalidade. Operações se tornarão mais frequentes. "A Polícia Civil também terá um foco grande na receptação. Seja a receptação de carros roubados, de ouro, de celulares, ou de qualquer equipamento que têm sido furtados e aumentando os índices de criminalidade", complementou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247