Guarda humilhado por desembargador diz que não se intimidou: 'não hesitei em fazer meu papel'

“A gente está ali para fazer prevalecer o decreto, não importa o trabalho da pessoa ou quem ela conheça”, afirmou o guarda municipal de Santos Cícero Hilário

Eduardo Siqueira e Cícero Hilário
Eduardo Siqueira e Cícero Hilário (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O guarda municipal de Santos Cícero Hilário, que foi humilhado pelo desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Eduardo Siqueira neste domingo (19), disse à CNN Brasil que não se sentiu intimidado pela carteirada de Siqueira.

“Em nenhum momento me senti intimidado por ele, em nenhum momento hesitei em fazer meu papel”, falou. “A gente está ali para fazer prevalecer o decreto, não importa o trabalho da pessoa ou quem ela conheça. A grande maioria utiliza máscara. Infelizmente, existe uma minoria que não utiliza ou faz de forma errada", complementou.

O ministro Humberto Martins, da Corregedoria Nacional de Justiça, determinou a abertura de uma apuração sobre a conduta do desembargador.

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) também já instaurou “procedimento de apuração dos fatos”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247