Homem é baleado e morto na Cidade de Deus enquanto ia para o trabalho. Familiares acusam PM

Marcelo Guimarães, de 38 anos, deixa dois filhos. Moradores negam a versão da PM (de confronto com criminosos) e fecham a Linha Amarela em protesto

Homem é morto na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro
Homem é morto na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um homem de 38 anos foi baleado e morto na Cidade de Deus, complexo de favelas no Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira (4), e familiares e moradores acusam a Polícia Militar de ser a responsável.

Marcelo Guimarães foi atingido quando ia para o trabalho, segundo sua irmã. Ele deixa dois filhos, de 19 e 5 anos. “Não houve confronto na Cidade de Deus, os policiais tiraram a vida do meu marido”, afirmou sua esposa.

Segundo a página CDD Acontece, jornal online feito pelos moradores, Marcelo tinha acabado de deixar o filho caçula na creche e iria para o trabalho. Como esqueceu o celular em casa, voltou para buscar, mas no caminho foi atingido.

A PM diz que policiais foram atingidos por criminosos e que houve confronto. Moradores negam a versão e fecham a Linha Amarela em protesto contra a morte.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email