Hospital Mário Kröeff suspende atendimento

O atendimento de pacientes foi suspenso esta semana pelo Hospital Mário Kröeff, unidade de referência no tratamento de pacientes com câncer no Rio, denunciou o Conselho Regional de Medicina (Cremerj); o hospital é uma unidade filantrópica e recebe repasses do município do Rio, que, segundo o Cremerj, não estão regularizados; Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os valores devidos ao hospital tiveram o repasse autorizado assim que o dinheiro foi depositado no Fundo Municipal de Saúde pelo governo federal, em 22 de dezembro

O atendimento de pacientes foi suspenso esta semana pelo Hospital Mário Kröeff, unidade de referência no tratamento de pacientes com câncer no Rio, denunciou o Conselho Regional de Medicina (Cremerj); o hospital é uma unidade filantrópica e recebe repasses do município do Rio, que, segundo o Cremerj, não estão regularizados; Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os valores devidos ao hospital tiveram o repasse autorizado assim que o dinheiro foi depositado no Fundo Municipal de Saúde pelo governo federal, em 22 de dezembro
O atendimento de pacientes foi suspenso esta semana pelo Hospital Mário Kröeff, unidade de referência no tratamento de pacientes com câncer no Rio, denunciou o Conselho Regional de Medicina (Cremerj); o hospital é uma unidade filantrópica e recebe repasses do município do Rio, que, segundo o Cremerj, não estão regularizados; Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os valores devidos ao hospital tiveram o repasse autorizado assim que o dinheiro foi depositado no Fundo Municipal de Saúde pelo governo federal, em 22 de dezembro (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

O atendimento de pacientes foi suspenso esta semana pelo Hospital Mário Kröeff, unidade de referência no tratamento de pacientes com câncer no Rio, denunciou nesta terça-feira (5) o Conselho Regional de Medicina (Cremerj).

O hospital é uma unidade filantrópica e recebe repasses do município do Rio, que, segundo o Cremerj, não estão regularizados.

A situação denunciada pelo conselho pode levar à interrupção do tratamento de quimioterapia para centenas de pessoas, de acordo com o conselho, que informou nesta terça ter recebido um ofício da direção do hospital explicando que faltam insumos e que os salários dos médicos estão atrasados.

O último repasse da prefeitura, segundo o conselho, teria regularizado apenas o pagamento das áreas administrativa e de enfermagem.

No comunicado do Cremerj sobre a situação, o vice-presidente do órgão, Nelson Nahon, criticou que o descaso das autoridades não pode prejudicar o tratamento dos pacientes e que a crise financeira não pode afetar a saúde, que deve ser considerada uma prioridade.

Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que os valores devidos ao Hospital Mário Kröeff tiveram o repasse autorizado assim que o dinheiro foi depositado no Fundo Municipal de Saúde pelo governo federal, em 22 de dezembro. A unidade de saúde recebe conforme os serviços prestados e comprovados, e as últimas parcelas depositadas pelo município são referentes aos procedimentos realizados em outubro, segundo a secretaria.

A Agência Brasil também procurou a direção do hospital, mas não conseguiu contato. Uma cópia do ofício recebido pelo Cremerj também foi enviado ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247