Indio da Costa: apoio será de quem cravar o 2° turno

Pré-candidato ao governo do Rio pelo PSD diz que uma possível aliança no Estado envolvendo PSD, PSDB, PSB, PPS, PV, Solidariedade e PROS dará espaço às candidaturas presidenciais de Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE); segundo ele, não há chance de o PSD caminhar com Dilma Rousseff no Rio, independentemente da posição da sigla na esfera nacional

Pré-candidato ao governo do Rio pelo PSD diz que uma possível aliança no Estado envolvendo PSD, PSDB, PSB, PPS, PV, Solidariedade e PROS dará espaço às candidaturas presidenciais de Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE); segundo ele, não há chance de o PSD caminhar com Dilma Rousseff no Rio, independentemente da posição da sigla na esfera nacional
Pré-candidato ao governo do Rio pelo PSD diz que uma possível aliança no Estado envolvendo PSD, PSDB, PSB, PPS, PV, Solidariedade e PROS dará espaço às candidaturas presidenciais de Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE); segundo ele, não há chance de o PSD caminhar com Dilma Rousseff no Rio, independentemente da posição da sigla na esfera nacional (Foto: Roberta Namour)

247 – O mais novo pré-candidato ao governo do Rio, o ex-deputado Indio da Costa (PSD-RJ) diz que uma possível aliança no Estado envolvendo PSD, PSDB, PSB, PPS, PV, Solidariedade e PROS dará espaço às candidaturas presidenciais de Aécio Neves (PSDB-MG) e Eduardo Campos (PSB-PE).

“A nossa lógica será a de fortalecer o segundo turno, para quem chegar ao segundo turno”, diz o ex-deputado em entrevista ao Poder Online, de Clarisse Oliveira, ao reforçar que não há chance de o PSD caminhar com Dilma Rousseff no Rio, independentemente da posição da sigla na esfera nacional.

Segundo ele, na disputa no Rio há uma demanda por uma novidade. “O mundo mudou e a classe política não acompanhou. Se os políticos não conseguem se adaptar à sociedade, a sociedade muda os políticos”, diz.

Ele defende a importância em montar uma aliança com vários partidos: “Se estivermos juntos, não há dúvida de que temos chance de chegar ao segundo turno. Até porque a ideia é reunir quadros como o Bernardinho (recém-filiado ao PSDB), o Miro Teixeira (pré-candidato pelo PROS). Meu nome está colocado, mas não haverá imposição a ninguém”, afirma (Leia mais aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247