Janaina Paschoal pede que Moro fique no Brasil e Carlos Bolsonaro tira sarro: "nenhum tucano imaginaria"

Segundo a deputada Janaína Paschoal, que redigiu o parecer usado no golpe de 2016, o "Brasil precisa de uma quarta via"

Deputada próxima a Bolsonaro chama Janaína de desequilibrada
Deputada próxima a Bolsonaro chama Janaína de desequilibrada (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A deputada Janaína Paschoal (PSL-SP), que redigiu o parecer das "pedaladas fiscais", usado no golpe de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff, sob o comando do PSDB e do MDB, fez um apelo público para que o ex-juiz Sérgio Moro não saia do Brasil. Segundo ela, o Brasil precisa de uma "quarta via" para disputar o poder com o bolsonarismo, o PT e o chamado "centro". Em resposta, Carlos Bolsonaro tirou sarro. "Nenhum tucano imaginaria", disse ele. Confira:

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247