Jandira: ‘o Brasil, que foi valorizado, não aceitará retroceder’

Com o governo de Michel Temer tentando aprovar a Reforma da Previdência, rejeitada pela maioria da população, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), criticou a proposta no Twitter; "O Brasil profundo, que foi valorizado e que passou a ter acesso a uma nova realidade em nossos governos, com oportunidades e cidadania para todos, não vai aceitar retroceder"

Brasília - A Deputada Jandira Feghali durante entrevista de parlamentares que apoiam o governo após encontro com a Presidenta Dilma Rousseff (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - A Deputada Jandira Feghali durante entrevista de parlamentares que apoiam o governo após encontro com a Presidenta Dilma Rousseff (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - Com o governo de Michel Temer tentando aprovar a Reforma da Previdência, rejeitada pela maioria da população, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), criticou a proposta no Twitter. "O Brasil profundo, que foi valorizado e que passou a ter acesso a uma nova realidade em nossos governos, com oportunidades e cidadania para todos, não vai aceitar retroceder", escreveu ela nesta segunda-feira (5).

"Não reforme a Previdência. Combata a sonegação", continuou a congressista, ao publicar um post creditado como "Brasil de Fato". Na foto aparecem os seguintes dados: "27% dos impostos no Brasil são sonegados ou evadidos. O valor corresponde a 13% do PIB nacional, que é a mesma quantia gasta com a Previdência Social". No final da foto consta: "Fonte: ONU e Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC)".

De acordo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, divulgado no começo deste mês, 66% dos brasileiros são contrários as mudanças nas regras da aposentadoria e dos benefícios sociais como deseja o governo. As estatísticas apontaram que somente 28% dos brasileiros se mostram favoráveis a uma reforma previdenciária.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247