Jefferson se conforma com derrota na indicação da filha ministra

O PTB desistiu da indicação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o comando do Ministério do Trabalho. O presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, confirmou que terá uma conversa com Michel Temer sobre a indicação de outro nome da sigla para a pasta; a petebista enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT) e é suspeita de associação ao tráfico

O PTB desistiu da indicação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o comando do Ministério do Trabalho. O presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, confirmou que terá uma conversa com Michel Temer sobre a indicação de outro nome da sigla para a pasta; a petebista enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT) e é suspeita de associação ao tráfico
O PTB desistiu da indicação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o comando do Ministério do Trabalho. O presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, confirmou que terá uma conversa com Michel Temer sobre a indicação de outro nome da sigla para a pasta; a petebista enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT) e é suspeita de associação ao tráfico (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O PTB desistiu da indicação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o comando do Ministério do Trabalho. O presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, confirmou que terá uma conversa com Michel Temer sobre a indicação de outro nome da sigla para a pasta, conforme antecipou a Folha de S. Paulo.
De acordo com o petebista, a sua filha seguirá como deputada federal.

A previsão é de que Jeferson converse ainda nesta semana com o emedebista. "O caminho será conversado com o presidente. A ministra Cármen Lúcia não votará antes do segundo semestre. Vamos andar, caminhar para frente", disse Jefferson ao jornal paulista.

Os mais cotados para o cargo são os deputados federais Alex Canziani (PR) e Jorge Corte Leal (PE). A legenda chegou a sugerir anteriormente Sérgio Moraes (RS), mas o presidente demonstrou resistência.

A indicação de Cristiane desgastou o governo Temer. A petebista enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT) e é alvo de um inquérito do Ministério Público Federal que apura suspeitas de associação ao tráfico. Segundo reportagem de Constança Rezende, do Estado de S.Paulo o caso ocorreu durante a campanha eleitoral de 2010. O inquérito foi enviado à Procuradoria Geral da República nesta sexta-feira 2, porque Cristiane possui foro privilegiado.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247