Justiça atrasa semiaberto de Cabral por ‘cinema’ dentro de cadeia

Judiciário do Rio atrasou em 11 meses a progressão de pena do ex-governador Sérgio Cabral por entender que o emedebista cometeu falta disciplinar grave ao receber ilegalmente equipamentos para uma videoteca na Cadeia Pública José Frederico Marques (RJ). Cabral é réu em mais em 29 processos, e tem condenações que somam mais de 215 anos de prisão

(Foto: Tânia Rêgo - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O juízo da Vara de Execuções Penais do Estado do Rio de Janeiro atrasou em 11 meses a progressão de pena do ex-governador Sérgio Cabral  por entender que o emedebista cometeu falta disciplinar grave ao receber ilegalmente equipamentos para uma videoteca na Cadeia Pública José Frederico Marques, bairro de Benfica, região central do município do Rio.

Em outubro de 2017, foi descoberto que Cabral tinha acesso a uma televisão de 65 polegadas, um aparelho Blue-Ray, um receiver, caixas de som e 160 filmes em CD. Era uma espécie de cinema privativo. Um processo administrativo foi aberto para investigar o caso e o ex-governador foi transferido para Bangu, onde ficou 30 dias isolado.

Cabral está preso desde novembro de 2016. O ex-governador do Rio é réu em mais em 29 processos, e tem condenações que somam mais de 215 anos de prisão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email