Justiça condena o estado de SP a pagar R$ 25 mil a pizzaiolo torturado por policiais

Weslei da Fonseca Guimarães levou pontapés, socos no rosto e golpes de cassetetes

www.brasil247.com - Weslei da Fonseca Guimarães
Weslei da Fonseca Guimarães (Foto: Reprodução)


247 - A Justiça condenou o estado de São Paulo a pagar R$ 25 mil por danos morais ao pizzaiolo Weslei da Fonseca Guimarães, 29, espancado e torturado por policiais durante uma abordagem em 12 de junho de 2020, no Jaçanã, distrito situado na zona norte da cidade de São Paulo. O funcionário levou pontapés, socos no rosto e golpes de cassetetes. As torturas duraram ao menos 15 minutos.

De acordo com a juíza Bruna Acosta Alvarez, da 1ª Vara Especial da Fazenda Pública, "houve evidente extrapolação dos limites legais pelos policiais militares que realizaram a abordagem, que resultaram em inegáveis danos físicos e morais, a ensejar a responsabilidade do estado". Cabe recurso contra a decisão. A informação foi publicada nesta sexta-feira (5) pela coluna de Josmar Jozino, no portal Uol.

Ela também condenou o estado a pagar indenizações por danos materiais no valor de R$ 829,28 por conta dos gastos de Weslei com remédios. "A vítima sofreu ofensa à sua integridade física decorrente de inúmeras agressões praticadas por policiais militares", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Policiais militares bloquearam uma parte da rua no Jaçanã, em 12 de junho, Dia dos Namorados, quando o funcionário foi comemorar a data com a namorada. Weslei parou o carro em um quarteirão mais longe. Ele tentou passar a pé, mas foi impedido por um PM. Levou um chute na perna. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No caminho de volta, o pizzaiolo foi abordado por policiais militares, que o jogaram no chão e o espancaram. Ele foi arrastado até uma escadaria e foi novamente torturado com pontapés e socos no rosto. Também levou golpes de cassetetes. As torturas duraram ao menos 15 minutos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Ministério Público Estadual denunciou um tenente, um sargento e oito soldados pelos crimes de tortura e coação, violação de domicílio e lesão corporal. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email