Justiça condena SP a pagar R$ 600 mil a familiares de vítima de chacina

O pintor Jailton da Silva foi uma das 17 vítimas da maior chacina registrada na história do estado de São Paulo

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou o estado paulista a pagar cerca de R$ 600 mil por danos morais a familiares do pintor Jailton da Silva, assassinado aos 28 anos na chacina de Osasco, em 2015. Ele foi uma das 17 vítimas da maior chacina registrada na história do estado de São Paulo. Policiais militares e guardas civis da cidade de Barueri foram responsáveis pelos assassinatos. A informação foi publicada pela coluna de Mônica Bergamo

"Não há controvérsia nos autos, no substancial, acerca da morte de Jailton Vieira da Silva, que se vitimou por disparos de agentes policiais", disse o desembargador Ricardo Dip, relator do caso.

De acordo com a defesa dos familiares da vítima, "a chacina revelou o fracasso do Estado em coibir a formação de grupos de extermínio em suas forças de segurança". "E isso deve ser alvo de severa repulsa por parte do Judiciário. As indenizações precisam efetivamente servir de exemplo para a mudança", afirmou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email