Justiça de São Paulo proíbe manifestações simultâneas na avenida Paulista

Juiz estabeleceu alternância e no próximo domingo (21) região será de grupos a favor do presidente; oposição precisa procurar outro local e informar a PM

Manifestação em Brasília
Manifestação em Brasília (Foto: Reprodução/Twitter/George Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A Justiça de São Paulo decidiu na noite desta sexta-feira (19) proibir a realização simultânea de protestos de motivações opostas na av. Paulista, em São Paulo, no próximo domingo (21), e em qualquer data posterior.

Segundo decisão do juiz Randolfo Ferraz de Campos, da 14ª Vara da Fazenda Pública da Capital, no domingo (21) poderão reunir-se na Paulista grupos ou movimentos alinhados com o governo federal. Os de oposição poderão se reunir em outro local, vedada qualquer caminhada em direção à avenida e desde que avisem previamente à Polícia Militar de São Paulo.

Nos próximos finais de semana, haverá inversão: movimentos de oposição poderão ocupar a Paulista e os pró-governo devem procurar um local diverso. Em caso de descumprimento da determinação, a Justiça aplicará multa de R$ 200 mil por pessoa jurídica identificada na organização dos atos, R$ 1 mil por pessoa física identificada descumprindo a ordem e R$ 5 mil por pessoa física que for líder, representante ou dirigente de movimento participante do protesto (presente no local ou não).

Confira a reportagem completa na Revista Fórum

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247