Justiça do Rio adia julgamento de ação do PSOL contra Carlos Bolsonaro

Ação do PSOL foi movida após o vereador Carlos Bolsonaro compartilhar uma postagem do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio acusando o ex-deputado Jean Wyllis de ser o “elo perdido entre Adélio Bispo e a Câmara Federal”

Carlos Bolsonaro
Carlos Bolsonaro (Foto: Renan Olaz/CMRJ)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O 4º grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro adiou o julgamento de uma ação movida pelo PSOL contra o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) que estava marcada para a próxima sexta-feira (31). O processo foi movido após o parlamentar compartilhar uma postagem do blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio acusando o ex-deputado Jean Wyllis de ser o “elo perdido entre Adélio Bispo e a Câmara Federal”. 

Segundo reportagem do blog do jornalista Lauro Jardim, o adiamento foi solicitado pelos advogados do PSOL e pelo Ministério Público para que as partes possam fazer a sustentação oral dos argumentos durante o julgamento. Uma nova data, porém, ainda não foi definida. 

A postagem de Oswaldo Eustáquio fazia referência a uma suposta ligação entre Adélio Bispo, preso por esfaquear Jair Bolsonaro durante um ato de campanha em Minas Gerais, e o ex-deputado Jean Wyllis. Eustáquio, um dos integrantes do núcleo duro de apoio a Jair Bolsonaro nas redes sociais e ligado ao chamado gabinete do ódio, já foi preso no âmbito do inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos e pró-golpe no Brasil. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247