Justiça do Rio afasta secretário de Administração Penitenciária

O juiz titular da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, Eduardo Antônio Klausner, determinou nessa quarta (18) o afastamento do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho; o afastamento foi pedido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que acusou seis gestores de favorecer com tratamento diferenciado e regalias o ex-governador Sérgio Cabral durante o período em que esteve detido nas duas unidades prisionais

O juiz titular da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, Eduardo Antônio Klausner, determinou nessa quarta (18) o afastamento do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho; o afastamento foi pedido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que acusou seis gestores de favorecer com tratamento diferenciado e regalias o ex-governador Sérgio Cabral durante o período em que esteve detido nas duas unidades prisionais
O juiz titular da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, Eduardo Antônio Klausner, determinou nessa quarta (18) o afastamento do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho; o afastamento foi pedido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que acusou seis gestores de favorecer com tratamento diferenciado e regalias o ex-governador Sérgio Cabral durante o período em que esteve detido nas duas unidades prisionais (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O juiz titular da 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, Eduardo Antônio Klausner, determinou nessa quarta-feira (18) o afastamento do secretário estadual de Administração Penitenciária, Erir Ribeiro Costa Filho. Também foram afastados cinco gestores do sistema prisional fluminense.

Além do secretário, foram afastados o subsecretário adjunto de Gestão Operacional, Sauler Antonio Sakalen; o diretor da Penitenciária Pedrolino Werling de Oliveira (Bangu VIII), Alex Lima de Carvalho; o subdiretor da unidade, Fernando Lima de Farias; o diretor da Cadeia Pública José Frederico Marques, Fabio Ferraz Sodré, e o subdiretor da unidade, Nilton Cesar Vieira da Silva.

O afastamento foi pedido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, que acusou os seis gestores de favorecer com tratamento diferenciado e regalias o ex-governador Sérgio Cabral durante o período em que esteve detido nas duas unidades prisionais.

Cabral foi transferido ontem para Curitiba, por determinação da Justiça Federal.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247