Justiça do Rio decreta prisão de acusado de matar PM na Mangueira

O Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decretou a prisão temporária, por 30 dias, de José Carlos Moreira da Silva Júnior, acusado de matar o cabo da PM-RJ Bruno dos Santos Leonardo; o policial foi alvejado, junto com outro colega, durante um ataque de criminosos armados na comunidade da Mangueira, na zona norte da cidade

enterro no cemit�rio jardim da saudade de sargernto marco aur�lio e cabo leonardo peterson mortos no andara�
enterro no cemit�rio jardim da saudade de sargernto marco aur�lio e cabo leonardo peterson mortos no andara� (Foto: Leonardo Lucena)

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

O Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) decretou nesta quinta-feira (20) a prisão temporária, por 30 dias, de José Carlos Moreira da Silva Júnior, acusado de matar o cabo da Polícia Militar do Rio de Janeiro Bruno dos Santos Leonardo. O policial foi alvejado, junto com outro colega, durante um ataque de criminosos armados na comunidade da Mangueira, na zona norte da cidade, na última segunda-feira (17).

Durante o ataque, o soldado da PM Luís Cláudio Stelmann dos Santos Júnior também foi ferido e está internado no Hospital Central da PM.

O pedido da prisão foi feito pelo Ministério Público, com base em investigações da Delegacia de Homicídios, que aponta José Carlos como o homem que fez disparos contra a guarnição da PM na comunidade. A prisão foi decretada pela juíza Maria Izabel Pena Pieranti.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247