Justiça eleitoral condena Fernando Pimentel a dez anos de prisão

Em mais uma demonstração de ‘lawfare’ contra lideranças do Partido dos Trabalhadores, uma juíza eleitoral condenou o ex-governador Minas Gerais Fernando Pimentel a dez anos de prisão em regime fechado por suposto tráfico de influência no Ministério do Desenvolvimento. Ele poderá recorrer em liberdade

Fernando Pimentel
Fernando Pimentel

247 - A Justiça Eleitoral condenou, nesta quarta-feira (21), o ex-governador Fernando Pimentel (PT) a 10 anos e seis meses de reclusão em regime fechado por tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

O petista, entretanto, poderá recorrer em liberdade da decisão. Caso transitada em julgada, a sentença da juíza Luzia Divina Peixoto, da 32ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte ainda cassa os direitos políticos de Pimentel.

"Valendo-se de uma das atribuições da pasta, teve acesso a discussões sobre investimentos privados realizados no país. Nessa condição, juntamente com Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, praticou o tráfico de influência, conduta incursionada no artigo 332, caput, do CP. Para tanto, conforme a denúncia, em agosto de 2011 o então Ministro recebeu o empresário do ramo imobiliário José Auriemo Neto, interessado na operação de aeroportos regionais no país. Embora não fosse esse um assunto diretamente relacionado às atribuições do MDCI, Fernando Damata Pimentel indicou que levantaria informações junto às instâncias decisórias do Governo sobre a temática", diz trecho do processo.

Leia a íntegra na reportagem do Jornal O Tempo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247