Lava Jato em SP nunca denunciou um político do PSDB, que governa há 24 anos

Os únicos políticos denunciados em SP são Lula e Temer. Casos envolvendo tucanos sempre vão parar na Justiça Eleitoral, onde a sanção é mais leve

Jornal GGN Na régua da Lava Jato em Curitiba, se empresas pagaram propina a ex-dirigentes da Petrobras, Lula e políticos do PT têm culpa nisso. 

Mas na versão paulista da operação, políticos do PSDB – que governam o Estado desde 1995 – jamais foram implicados em ações penais pelos desvios de dinheiro público em obras em estradas ou no Metrô, por exemplo. É o que mostra reportagem especial do El País.

Apenas dois políticos já foram alvos de ações da Lava Jato em São Paulo: Lula e Michel Temer. As poucas ações que citam propina em governos do PSDB foram parar na Justiça Eleitoral, onde a sanção é menor do que na área criminal.

O único trunfo da Lava Jato paulista contra os tucanos é Paulo Vieira de Sousa, também conhecido como Paulo Preto, tido como operador de propinas do PSDB. Hoje ele está preso em Curitiba, mais por ação da Lava Jato na capital do Paraná do que pelas investidas da força-tarefa de São Paulo.

Continue lendo no GGN

Ao vivo na TV 247 Youtube 247