Lindbergh pede que Moraes se declare impedido de revisar Lava Jato e ele nega

Durante a sabatina do indicado ao STF Alexandre de Moraes no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ) sugeriu que o ministro da Justiça licenciado se declare impedido de ser relator da Lava Jato, função que ocupará quando chegar ao Supremo; "Faça esse favor e tranquilize o país", disse o senador; Moraes, que é ministro e aliado de Michel Temer, citado em delação da Odebrecht, negou e disse ser capaz de "atuar com absoluta imparcialidade" no caso; assista

Durante a sabatina do indicado ao STF Alexandre de Moraes no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ) sugeriu que o ministro da Justiça licenciado se declare impedido de ser relator da Lava Jato, função que ocupará quando chegar ao Supremo; "Faça esse favor e tranquilize o país", disse o senador; Moraes, que é ministro e aliado de Michel Temer, citado em delação da Odebrecht, negou e disse ser capaz de "atuar com absoluta imparcialidade" no caso; assista
Durante a sabatina do indicado ao STF Alexandre de Moraes no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ) sugeriu que o ministro da Justiça licenciado se declare impedido de ser relator da Lava Jato, função que ocupará quando chegar ao Supremo; "Faça esse favor e tranquilize o país", disse o senador; Moraes, que é ministro e aliado de Michel Temer, citado em delação da Odebrecht, negou e disse ser capaz de "atuar com absoluta imparcialidade" no caso; assista (Foto: Ana Pupulin)

Rio 247 - O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) sugeriu nesta terça-feira 21 que o indicado ao STF Alexandre de Moraes se declare impedido de ser relator da Lava Jato, função que ocupará quando chegar ao Supremo. 

O pedido foi feito durante a sabatina de Moraes no Senado. "Faça esse favor e tranquilize o país", afirmou Lindbergh.

Moraes, no entanto, que é ministro e aliado de Michel Temer, citado em delação da Odebrecht, negou e disse ser capaz de "atuar com absoluta imparcialidade" no caso.

Em seguida, o senador petista lamentou. "Eu dei uma oportunidade a Vossa Excelência de falar para o Brasil: 'Eu assumo o Supremo Tribunal Federal, mas não vou me envolver na Lava Jato, não vou ser revisor, porque eu participei do governo de pessoas que estão envolvidas'", disse.

"Infelizmente, sabe o que vai ficar parecendo, doutor Alexandre de Moraes?", questionou ainda Lindbergh. "Vai ficar parecendo que o senhor não fez isso porque não pode. Porque quem te indicou, te indicou para ser revisor da Lava Jato, para atuar na Lava Jato".

Lindbergh ressaltou que se Moraes se declarasse impedido, seria melhor para ele, para o Supremo e para o Senado. Além de Michel Temer, seis ministros do governo são citados em delações da investigação.

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247