Lindbergh: ‘prisão de Lula pode ser a chave para vencermos em 2018’

"Se eles achavam que iam matar o Lula, estão transformando o Lula num mito", acredita Lindbergh Farias, líder do PT no Senado, em declaração à TV 247; "Essa prisão deu a chave que pode levar a esquerda à vitória na eleição de 2018", avalia; Lindbergh acredita que a decisão da juíza da 12ª Vara da Justiça Federal do Paraná de impedir a vista do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel "é uma barbaridade"; "A repercussão disso no mundo inteiro vai ser gigantesca. Eles estão se complicando", prevê; assista à entrevista

"Se eles achavam que iam matar o Lula, estão transformando o Lula num mito", acredita Lindbergh Farias, líder do PT no Senado, em declaração à TV 247; "Essa prisão deu a chave que pode levar a esquerda à vitória na eleição de 2018", avalia; Lindbergh acredita que a decisão da juíza da 12ª Vara da Justiça Federal do Paraná de impedir a vista do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel "é uma barbaridade"; "A repercussão disso no mundo inteiro vai ser gigantesca. Eles estão se complicando", prevê; assista à entrevista
"Se eles achavam que iam matar o Lula, estão transformando o Lula num mito", acredita Lindbergh Farias, líder do PT no Senado, em declaração à TV 247; "Essa prisão deu a chave que pode levar a esquerda à vitória na eleição de 2018", avalia; Lindbergh acredita que a decisão da juíza da 12ª Vara da Justiça Federal do Paraná de impedir a vista do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel "é uma barbaridade"; "A repercussão disso no mundo inteiro vai ser gigantesca. Eles estão se complicando", prevê; assista à entrevista (Foto: Gisele Federicce)

Por Túlio Ribeiro, para o 247 – A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser a chave para a retomada de poder pela esquerda. A avaliação é feita pelo líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), em declaração à TV 247. "Eu acho que nessa prisão do Lula eles erraram na dose. E acho que esse martírio a que o Lula está sendo submetido, essa prisão pode ser a chave para a gente ganhar a eleição em 2018", prevê.

"Você sabe que a gente vai registrar o Lula [como candidato a presidente]. Eles ficam doidos para que a gente desista do Lula. A resposta que eu dou: nós não vamos desistir. Em qualquer circunstância, nós vamos registrar o Lula no dia 15 de agosto. Nós temos esse direito. Aí eles vão começar um processo de impugnação. Na minha avaliação, vai ser uma luta, mas vai ter o povo participando desse processo", afirma Lindbergh.

"Eu acho que, se eles achavam que iam matar o Lula, estão transformando o Lula num mito. Uma pessoa que vai estar com tanta força na história, que daqui a uns 50 anos, novas gerações vão surgir em cima do exemplo do Lula para defender trabalhadores, para defender justiça social", prossegue o senador. Para ele, "essa prisão deu a chave que pode levar a esquerda à vitória na eleição de 2018".

"Eu acho que a gente está numa encruzilhada. Ou a gente reconquista a democracia agora, nesse processo, ou nós podemos ir com um processo que eu não sei, com a continuidade desse golpe, onde vai parar. A gente pode virar uma ditadura, nada está descartado", diz.

Sobre o golpe e o plano de tirar Lula das eleições, declara: "Eles achavam que o Moro e a Globo em cima do Lula, o Lula ia estar afundado. Eles achavam então que iam ser dois anos do Temer, fazendo as maldades, reforma da Previdência, reforma Trabalhista... e em 2018 ganharia um tucano: Aécio Neves, Alckmin... Esse plano deles fracassou, porque o Lula só subiu".

Para o parlamentar, a decisão da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal do Paraná, de proibir a visita a Lula do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, "é uma inversão total" e "'uma barbaridade". "A repercussão disso no mundo inteiro vai ser gigantesca. Na verdade, o mundo está olhando para o Brasil impressionado com o que está acontecendo aqui. Eles estão se complicando. Eu acho que ficou muito mal para o pessoal da Lava Jato a decisão dessa juíza", constata.

Sobre a situação de Lula na prisão, Lindbergh lembra que o ex-presidente está lendo vários livros e fazendo atividade física. "Lula sabe que está escrevendo páginas importantes da história do País. E o que dá força a ele é essa ligação com esse povo", conta. "Eu não vou descansar enquanto não tirarmos o Lula da cadeia, e peço que vocês façam o mesmo. Não existe retomada da democracia com Lula preso", ressalta.

Inscreva-se na TV 247 e assista:

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247