Mais de um ano e meio após convocação do MP, Queiroz dá depoimento sobre rachadinha na Alerj

O depoimento ocorreu 19 meses após a primeira convocação pelo Ministério Público do Rio de Janeiro

Fabrício Queiroz em prisão domiciliar
Fabrício Queiroz em prisão domiciliar (Foto: Reprodução / CNN)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247


247 - O amigo do clã Bolsonaro Fabrício Queiroz prestou, na quarta-feira, 15, seu primeiro depoimento para a investigação que apura o esquema de rachadinha no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O depoimento ocorreu 19 meses após a primeira convocação pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Ele está cumprindo prisão domiciliar e foi ouvido por videoconferência pelos promotores do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc). Ele é suspeito de ser o operador financeiro de Flávio Bolsonaro no esquema da rachadinha.

No último dia 7, o senador Flávio Bolsonaro também prestou seu primeiro depoimento no caso. Com ajuda do Tribunal de Justiça do Rio, o senador tem foro privilegiado. O caso saiu da primeira instância e foi para o Órgão Especial do TJ, sob relatoria do desembargador Milton Fernandes de Souza. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247