Mais um homem é morto em protesto em Copacabana

Confrontos entre moradores e policiais militares (PMs) no Morro Pavão-Pavãozinho começaram por causa da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, 25 anos; conhecido como Degê, ele era morador na comunidade e se apresentava em programa de auditório da Rede Globo

Confrontos entre moradores e policiais militares (PMs) no Morro Pavão-Pavãozinho começaram por causa da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, 25 anos; conhecido como Degê, ele era morador na comunidade e se apresentava em programa de auditório da Rede Globo
Confrontos entre moradores e policiais militares (PMs) no Morro Pavão-Pavãozinho começaram por causa da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, 25 anos; conhecido como Degê, ele era morador na comunidade e se apresentava em programa de auditório da Rede Globo (Foto: Roberta Namour)

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil - Um homem de aproximadamente 30 anos de idade chegou morto ao Hospital Municipal Miguel Couto, na zona sul do Rio. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, ele morreu durante conflito entre moradores e policiais militares (PMs) em Copacabana, na altura da comunidade do Pavão-Pavãozinho, iniciado no final da tarde de hoje (22).

A vítima chegou ao hospital sem qualquer documento de identificação e foi morto com um tiro na cabeça. Os confrontos no Morro Pavão-Pavãozinho começaram com a manifestação de moradores da comunidade por causa da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira , 25 anos. Conhecido como Degê, ele era morador na comunidade e se apresentava em programa de auditório da Rede Globo.

Degê foi encontrado morto na madrugada de hoje com sinais de espancamento dentro de uma escola municipal, na favela, por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Além desses dois casos, um menino de 12 anos de idade foi baleado por volta das 18h de hoje durante o protesto de moradores do Morro do Pavão-Pavãozinho, segundo relatos de pessoas que vivem na comunidade. Um policial da UPP da região, no entanto, disse que o menino foi atingido por uma pedra lançada pelos próprios manifestantes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247