Manifestantes barram acesso ao Galeão no Rio

Aeroviários do município do Rio de Janeiro iniciaram uma paralisação de 24 horas por melhorias salariais; mobilização atinge os aeroportos Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão, Santos Dumont e Jacarepaguá (que opera voos particulares, como da Petrobras); trânsito na região da Ilha do Governador foi afetado

Aeroviários do município do Rio de Janeiro iniciaram uma paralisação de 24 horas por melhorias salariais; mobilização atinge os aeroportos Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão, Santos Dumont e Jacarepaguá (que opera voos particulares, como da Petrobras); trânsito na região da Ilha do Governador foi afetado
Aeroviários do município do Rio de Janeiro iniciaram uma paralisação de 24 horas por melhorias salariais; mobilização atinge os aeroportos Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão, Santos Dumont e Jacarepaguá (que opera voos particulares, como da Petrobras); trânsito na região da Ilha do Governador foi afetado (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Aeroviários do município do Rio de Janeiro iniciaram na madrugada de hoje (12) uma paralisação de 24 horas por melhorias salariais. A mobilização atinge os aeroportos Internacional do Rio de Janeiro – Antônio Carlos Jobim/Galeão, Santos Dumont e Jacarepaguá (que opera voos particulares, como da Petrobras).

Os manifestantes ocupam os acessos ao Galeão, afetando o trânsito na região da Ilha do Governador, bairro onde se localiza o aeroporto. Os aeroviários são os funcionários que trabalham para as companhias aéreas (em seções como o check-in e o embarque de passageiros) e em empresas de prestação de serviços (como o transporte de bagagens até a aeronave).

Entre as reivindicações estão aumento salarial, o reajuste do auxílio-alimentação e o pagamento de um abono referente ao período da Copa do Mundo.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email