Menor morre em tiroteio no Rio

Tiroteio comeou por volta das 5 horas, quando policiais reconheceram um traficante que brincava em um bloco de carnaval; garoto que morreu tinha 14 anos; Polcia vai investigar morte

Um menor, de aproximadamente 14 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira, 20, durante troca de tiros entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na região da favela de São Carlos, no Centro do Rio, segundo informações inicias da Polícia Militar. Uma pessoa foi presa.

O tiroteio começou por volta das 5 horas, quando policiais reconheceram um traficante que brincava em um bloco de carnaval. O suspeito percebeu que seria preso e deu início à troca de tiros.

O homem ficou ferido e foi preso. Um menor foi atingido e morreu. Outros três moradores do local também foram atingidos, segundo a PM. Uma viatura da PM foi incendiada. A assessoria da UPP ainda não tinha mais informações sobre o ocorrido.

Polícia vai abrir sindicância

Agência Rio - A Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu sindicância para apurar a morte de um adolescente de 14 anos, atingido durante uma ação no Morro do São Carlos, região central do Rio de Janeiro, na madrugada desta segunda-feira (20). Por meio de nota, a Secretaria de Segurança do Estado do Rio informou que o adolescente chegou a ser socorrido por policiais militares e levado para o Hospital Central da corporação, mas não resistiu aos ferimentos.

Durante o tiroteio, mais quatro pessoas foram baleadas, entre elas Marcílio Cheru de Oliveira, conhecido como Menor Cheru. Ele foi atingido na perna e levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro, onde permanece sob custódia. De acordo com a Secretaria de Segurança, Cheru era um dos criminosos mais procurados do Rio, e o Disque Denúncia oferecia R$ 2 mil em recompensa por informações dele.

Segundo a nota, a ação começou após denúncias de moradores de que o traficante participava de uma festa de carnaval na comunidade. Ao perceber a presença dos policiais, Menor Cheru tentou fugir, mas foi preso. Em seguida, para resgatar o comparsa, bandidos em duas motos atiraram nos policiais.

Um carro da polícia foi incendiado na confusão. Peritos da Polícia Civil estiveram no local esta manhã para recolher provas. Segundo a Secretaria de Segurança, o funcionamento da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do São Carlos não foi alterado. A comunidade foi pacificada há um ano, em fevereiro de 2011, e teve a UPP inaugurada em maio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247