Metrô: Alerj deve votar empréstimo de R$ 1 bilhão

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deve votar, em regime de urgência, em discussão única, o projeto de lei do governo estadual com o objetivo de captar quase R$ 1 bilhão em empréstimo ao BNDES para a conclusão das obras da Linha 4 do metrô, que vai ligar a Barra da Tijuca, na Zona Oeste, a Ipanema, na Zona Sul da cidade; foto (Shana Reis): governador Luiz Fernando Pezão na detonação para encontro dos túneis entre São Conrado e Gávea da Linha 4 do Metrô

10-11-2014; Rio de Janeiro; Governador Luiz Fernando Pezão na detonação para encontro dos túneis entre São Conrado e Gávea da Linha 4 do Metrô; Fotos: Shana Reis
10-11-2014; Rio de Janeiro; Governador Luiz Fernando Pezão na detonação para encontro dos túneis entre São Conrado e Gávea da Linha 4 do Metrô; Fotos: Shana Reis (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deve votar nesta terça-feira (29), em regime de urgência, em discussão única, o projeto de lei do governo estadual com o objetivo de captar quase R$ 1 bilhão em empréstimo ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a conclusão das obras da Linha 4 do metrô, que vai ligar a Barra da Tijuca, na Zona Oeste, a Ipanema, na Zona Sul da cidade.

O pedido do Executivo chega à Alerj quase um mês após o governador do estado. Luiz Fernando Pezão, confirmar que o BNDES repassou ao estado R$ 450 milhões que seriam usados para o término das obras. Segundo ele, com essa verba, as obras seguiriam o cronograma e seriam entregues em tempo.

O novo pedido de empréstimo prevê um repasse de R$ 989,2 milhões ao estado. Na justificativa do projeto, Pezão defende que o crédito tem como objetivo "suplementar recursos para a continuação das obras de Implantação da Linha 4, da estação Jardim Oceânico à estação General Osório, e a expansão da estação General Osório/interligação da Linha 1 com a Linha 4". De acordo com o projeto de lei, o montante está "dentro do limite de endividamento do Estado".

A Secretaria de Estado de Transporte informou, segundo o G1, que, do valor total requerido neste novo pedido de empréstimo, R$ 489 milhões serão aplicados na finalização do trecho olímpico: Ipanema - Barra, com as estações: Nossa Senhora da Paz, Antero de Quental, Jardim de Alah, São Conrado e Jardim Oceânico. A previsão de entrega é julho de 2016.

Os outros R$ 500 milhões serão aplicados na segunda fase de implantação do projeto, que inclui estação Gávea, cuja conclusão é prevista para 2018. De acordo com a pasta, "a solicitação do novo empréstimo não foi realizada anteriormente porque o Estado não havia recebido autorização do governo federal para tal contratação".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247