"Meu pai é procurador, você vai perder teu emprego", ouviu outra fiscal que sofreu ataque em bar no RJ

"Fui ameaçada por um que disse que o pai era procurador e que estava vendo meu nome no colete e que ia me demitir: 'meu pai é procurador, você vai perder esse teu empreguinho”, denunciou a fiscal Jane Loureiro

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  Quando o público de um bar na Rua Olégario Maciel, na Barra da Tijuca, Zona Oeste, começou a entoar o canto “Eu não vou embora”, na noite da último sábado, a assistente de coordenação de fiscalização da Vigilancia Sanitária Jane Loureiro, de 54 anos, contou que ficou abalada, mas procurou manter a calma e continar a inspeção. Ela estava à frente de uma equipe de quatro profissionais, além da proteção de guardas municipais. No bar, havia cerca de 50 pessoas. A reportagem é do jornal O Globo. 

"Fui ameaçada por um que disse que o pai era procurador e que estava vendo meu nome no colete e que ia me demitir: “meu pai é procurador, você vai perder esse teu empreguinho”. Depois, fizeram um coro me xingando. Eu fiquei muito nervosa. Imagina um grupo grande de pessoas te xingando. É constrangedor, triste. Me mantive abalada, mas tranquila", descreve ela, ao relembrar. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email