Militar preso com 39 kg de cocaína viajou com Bolsonaro para São Paulo

O sargento Manoel Silva Rodrigues, preso na Espanha com 39 kg de cocaína em avião da FAB, acompanhou Jair Bolsonaro em viagem de Brasília a São Paulo, em 27 de fevereiro, para exames médicos, após a segunda cirurgia devido ao ataque a faca de que foi vítima na campanha

247 - O sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso nessa quarta-feira, 26, na Espanha com 39 kg de cocaína em avião da comitiva presidencial de Jair Bolsonaro, acompanhou Bolsonaro em viagem de Brasília a São Paulo, em 27 de fevereiro, para exames médicos, após a segunda cirurgia devido ao ataque a faca de que foi vítima na campanha.

No Portal da Transparência, mantido pelo governo federal, é possível ver que Manoel Silva Rodrigues foi reembolsado em R$ 201 por despesa de viagem em 27 de fevereiro. 

Silva Rodrigues fez ao menos 29 viagens no Brasil e no exterior desde 2011, várias delas com o staff presidencial --incluindo os ex-presidentes Michel Temer, Dilma Rousseff e Bolsonaro.

Hoje, o presidente chegou a dizer que o episódio ocorrido na Espanha "não tem relação com sua equipe". Mas o Comando da Aeronáutica divulgou nota dizendo que o "sargento partiu do Brasil em missão de apoio à viagem presidencial".

Segundo a Aeronáutica, o sargento Silva Rodrigues exerce a função de comissário de bordo em uma aeronave militar VC-2 Embraer 190. Em nota, o Comando da Aeronáutica afirma ter instaurado Inquérito Policial Militar para apurar as circunstâncias do caso e que vai reforçar as medidas de prevenção "a esse tipo de ilícito".

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247