Moraes mantém prisão do ex-deputado Roberto Jefferson

O ex-parlamentar foi detido por descumprimento de medidas cautelares e resistência à ordem de prisão

www.brasil247.com - Roberto Jefferson (à esq.) e Alexandre de Moraes
Roberto Jefferson (à esq.) e Alexandre de Moraes (Foto: Weleson Nascimento/PTB Nacional | ROSINEI COUTINHO/SCO/STF)


247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu nesta terça-feira (24) manter a prisão preventiva do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ). As informações foram publicadas pelo portal G1

Jefferson foi preso em outubro porque não cumpriu medidas cautelares e também por ter resistido a ordem de prisão, disparando tiros de fuzil contra policiais federais.

>>> Bolsonarista, coronel Cid não vai mais assumir posto no Exército, decide novo comandante

De acordo com o ministro do STF, a lei determina a revisão das condições da prisão a cada 90 dias. "A prisão preventiva, portanto, se trata da única medida razoável, adequada e proporcional para garantia da ordem pública, com a interrupção da prática criminosa reiterada", disse. 

O ministro lembrou que investigadores encontraram armas com Roberto Jefferson no momento da prisão. "A gravíssima conduta do preso por ocasião da efetivação de sua prisão nestes autos revela a necessidade da manutenção da restrição da liberdade, eis que Roberto Jefferson mantinha em casa, mesmo cumprindo medidas cautelares, armamento de elevado potencial ofensivo, além de vultosa quantidade de munições, efetivamente utilizadas para atentar contra a vida de policiais federais", afirmou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247