Moro deve pedir investigação sobre a morte de Teori e se demitir do cargo, diz Rogério Correia

Mais uma vez o ex-ministro do STF, Teori Zavascki, é citados nos diálogos de forma pouco “amistosa” em relação a Sergio Moro, diz o deputado Rogério Correia (PT-MG); segundo ele, Moro deve cobrar investigação sobre a morte de Teori e se demitir

O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves;"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar; "A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF"
O deputado estadual Rogério Correia (PT) comentou mais uma denúncia da revista Veja contra o senador mineiro Aécio Neves;"O custo foi de 2,1 bi - superfaturado para agradar o cartel dos amigos e garantir a propina - e uma jogada de marketing do playboy, que queria se passar por Juscelino Kubitscheck , com 50 anos de atraso", afirmou o parlamentar; "A denúncia já faço há anos e como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, Dr Janot parece que finalmente vai abrir processo no STF" (Foto: José Barbacena)

Nota do deputado Rogério Correia (PT-MG) – Saiu mais uma etapa de revelações do site The Intercept Brasil, desta vez em parceria com a Folha, que dá o assunto como sua manchete principal deste domingo 23 de junho. Cabe destacar alguns aspectos:  

1) Está mais uma vez demonstrado que a relação entre Sergio Moro e Deltan Dallagnol era promíscua. Revelavam intimidade e se consultavam sobre assuntos típicos de velhos compadres. Algo impensável – repetindo, im-pen-sá-vel – numa relação entre juiz e procurador de acusação. Moro não tinha a menor condição de manter-se como juiz em qualquer caso cuja acusação era comandada por Dallagnol.  

2) A Folha atesta a veracidade das mensagens. A reportagem de hoje diz, por exemplo, que repórteres do próprio jornal são citados em algumas conversas. E que os mesmos jornalistas confirmaram ter de fato conversado com os procuradores naqueles momentos, numa relação jornalista/fonte. Confirmaram também o conteúdo das conversas em poder do The Intercept Brasil.  

3) Mais uma vez o ex-ministro do STF, Teori Zavascki, é citados nos diálogos de forma pouco “amistosa” em relação a Sergio Moro. É irresponsável e apressado fazer qualquer relação disso com a morte do ex-ministro, morto em acidente aéreo em janeiro de 2017. Mas tantos problemas agora demonstrados entre Moro e Zavascki pode gerar esse tipo de reação maldosa. O próprio Sergio Moro deveria se interessar pelo assunto e pedir à PF agilidade nas investigações sobre esse acidente.  

4) Deveria, aliás, ser a última ação de Moro à frente do ministério. Não dá mais pra ele. Trata-se de alguém que comprovadamente agiu contra a Constituição, na época em que era juiz, e que não pode, por isso, manter-se ministro da Justiça. Se Bolsonaro não tem coragem de demiti-lo, Moro deveria renunciar ao cargo. Teria mais tempo para defender-se, ao mesmo tempo que permitiria uma investigação mais neutra por parte da Polícia Federal (órgão formalmente subordinado ao Ministério da Justiça, cabe lembrar).  Leia mais: https://bit.ly/2ZGWDS0  Rogério Correia, deputado federal (PT-MG) Mandato Sempre na Luta #MoroMentiu #RenunciaMoro

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247