MP Eleitoral denuncia deputado Douglas Garcia por ataque à jornalista Vera Magalhães

Procuradores eleitorais acusam o parlamentar bolsonarista de crime de difamação. Ele também é alvo de pedidos de cassação na Assembleia Legislativa

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/Twitter/@thiamparo)


Rede Brasil Atual - O Ministério Público Eleitoral de São Paulo denunciou nesta quinta-feira (22) o deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos) pelo crime de difamação. Os procuradores protocolaram a acusação no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), após o bolsonarista ter agredido verbalmente a jornalista Vera Magalhães. O episódio ocorreu ao final do debate entre candidatos ao governo paulista promovido pela TV Cultura, na semana passada.

Na ocasião, o parlamentar reproduziu fielmente uma expressão usada pouco mais de 15 dias antes pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) contra a mesma jornalista. Ele disse que Vera seria “uma vergonha para o jornalismo” e indagou se ela recebia dinheiro para falar mal do presidente. Seguidor da cartilha da extrema direita, Garcia é candidato a deputado federal nessas eleições.

Entretanto, temendo os impactos negativos do episódio, lideranças do bolsonarismo, cinicamente, tentaram se afastar de Garcia. Entre eles, por exemplo, o candidato ao governo de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos). Foi seu comitê de campanha – e, portanto, com a sua aprovação – que ofereceu as credenciais para o parlamentar acompanhar o debate, foi um dos primeiros a criticar o colega de partido. “Eu mal conheço, nem tenho contato com esse idiota”, afirmou. Horas antes, no entanto, os dois foram fotografados sorrindo, em clima mais que amistoso.

Aliado abandonado

Eduardo Bolsonaro (PL), que responde a processo no Conselho de Ética da Câmara por debochar da tortura sofrida durante a ditadura pela jornalista Miriam Leitão, também tratou de abandonar o aliado. Agora, disse nas redes sociais que “não há justificativa para provocar uma jornalista e tentar constrangê-la gratuitamente”.

Após a denúncia de crime eleitoral, Douglas Garcia disse que “não se arrepende”. “Se é para pedir desculpas para alguém, não é para jornalista nenhum”, tuitou o bolsonarista. Ele também vai responder, no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo, a oito pedidos de cassação protocolados por diversos parlamentares.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email