MP pede prisão de Pimentel e cobra indenização de R$ 5 milhões

Segundo acusação do MP, Fernando Pimentel omitiu R$ 1,4 milhão de sua prestação de contas da campanha de 2010, quando se candidatou ao Senado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Eleitoral de Minas Gerais pediu à Justiça a prisão do ex-governador Fernando Pimentel, sob a acusação de falsidade ideológica para fins eleitorais. O MP eleitoral também pediu o pagamento de indenização de R$ 5 milhões aos cofres públicos. 

A ação penal se deu no âmbito das investigações da operação Acrônimo, deflagrada em 2014. Segundo acusação do MP, Fernando Pimentel omitiu R$ 1,4 milhão de sua prestação de contas da campanha de 2010, quando se candidatou ao Senado. 

Em nota, o advogado de Fernando Pimentel disse desconhecer as alegações finais do Ministério Público Eleitoral. Alegou que se trata apenas da manifestação da acusação, o que não surpreende e que irá se manifestar ao seu tempo. O advogado da empresária Danielle Fonteles foi procurado, mas não atendeu às chamadas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247