MTST faz passeata contra despejos em São Paulo durante pandemia

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto realiza uma passeata em São Paulo para exigir a suspensão dos despejos e das reintegrações de posse durante a pandemia de coronavírus

Marcha do MTST
Marcha do MTST (Foto: MTST)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realiza uma passeata, nesta quinta-feira, 30, em São Paulo, para exigir a suspensão dos despejos e das reintegrações de posse durante a pandemia de coronavírus. Os manifestantes também pedem a liberação de recursos para moradia.

O coordenador nacional do movimento, Guilherme Boulos (PSOL), disse ao Uol que, apesar de defender o distanciamento social, a marcha ocorre “como último recurso, porque as pessoas estão desesperadas”.

“Muitas correm o risco de serem jogadas na rua nas próximas semanas, ou seja, de perderem o seu teto em meio à pandemia, se os despejos e as reintegrações de posse não forem suspensos. Muitos não estão conseguindo pagar aluguel no final do mês porque ficaram desempregados", afirmou.

O trajeto da passeata teve início na avenida Francisco Morato e vai até o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo. Boulos diz que a manifestação é para “dialogar” com o governo de João Doria (PSDB), “mas o governo não quer dialogar”. Ele ainda afirma que em outros países do mundo os despejos foram suspendidos durante a pandemia. “A solução adotada pelo governo na pandemia tem sido despejar pessoas e congelar recursos para moradia", reforçou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email