Mudança na segurança é reflexo da crise, afirma diretor

O diretor da coligação dos Policiais Civis, Renan Mello, afirmou que a mudança na chefia de Polícia Civil e de Segurança Pública no estado são um reflexo da crise do estado e da falta de recursos para a estrutura da polícia; "Essa mudança da cúpula de Segurança Pública do Rio é um reflexo do desaparelhamento da política de segurança pública, da desestrutura da política de segurança pública, que já vem com uma constância há muito tempo", disse ele 

O diretor da coligação dos Policiais Civis, Renan Mello, afirmou que a mudança na chefia de Polícia Civil e de Segurança Pública no estado são um reflexo da crise do estado e da falta de recursos para a estrutura da polícia; "Essa mudança da cúpula de Segurança Pública do Rio é um reflexo do desaparelhamento da política de segurança pública, da desestrutura da política de segurança pública, que já vem com uma constância há muito tempo", disse ele 
O diretor da coligação dos Policiais Civis, Renan Mello, afirmou que a mudança na chefia de Polícia Civil e de Segurança Pública no estado são um reflexo da crise do estado e da falta de recursos para a estrutura da polícia; "Essa mudança da cúpula de Segurança Pública do Rio é um reflexo do desaparelhamento da política de segurança pública, da desestrutura da política de segurança pública, que já vem com uma constância há muito tempo", disse ele  (Foto: Leonardo Lucena)

Rio 247 - O diretor da coligação dos Policiais Civis, Renan Mello, afirmou, nesta quinta-feira (13), que a mudança na chefia de Polícia Civil e de Segurança Pública no estado são um reflexo da crise do estado e da falta de recursos para a estrutura da polícia. "Essa mudança da cúpula de Segurança Pública do Rio é um reflexo do desaparelhamento da política de segurança pública, da desestrutura da política de segurança pública, que já vem com uma constância há muito tempo", disse ele ao Bom dia Rio.

De acordo com o dirigente, o recurso que foi repassado para a Segurança Pública para "manter uma aparência" durante os Jogos Olímpicos, acabou e agora há uma dificuldade de manter a sensação se segurança no Rio de Janeiro.

"A gente entende que isso, nada mais é, do que um reflexo de uma política que vem se deteriorando ao longo dos anos. A polícia é uma estrutura cara. Segurança Pública é um serviço caro e nós não estamos conseguindo ter o investimento, nem a estrutura necessária pra manter a segurança em uma cidade como o Rio de Janeiro", complementou.

Mello também elogiou o trabalho do secretário José Mariano Beltrame durante os 10 anos na pasta e disse que a crise econômica está "assolando a política de segurança". O novo secretário de Segurança do Rio de Janeiro se chama Roberto Sá.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247