Mulher é presa por racismo após cuspir em taxista e dizer que "não anda com negro"

A mulher, muito exaltada, afirmou ser racista e chegou a cuspir no taxista. ‘Eu sou racista, sou racista mesmo’, disse. Ela está detida na Deplan 2, da Polícia Civil, de Belo Horizonte

(Foto: Reprodução/G1)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma mulher que não teve seu nome revelado está detida na Deplan 2, da Polícia Civil, em Belo Horizonte, por cometer um ato de rascimo. Segundo o jornal O Tempo,  o taxista Luís Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, foi vítima de racismo pela primeira vez. 

Ao ser questionada pelo motorista se precisava de uma corrida, a mulher que passava pela avenida Álvares Cabral, no bairro Santo Agostinho, na região Centro-Sul da capital, no meio da tarde, disse que não andaria com um negro.

De acordo com Fernandes, a mulher, muito exaltada, afirmou ser racista e chegou a cuspir nele. “Eu estava no ponto de táxi e a vi atravessando com o pai dela. Ela estava agredindo-o com palavras, passou olhando dentro dos carros, e eu perguntei, por educação, lógico, se ela estava precisando de táxi. Aí ela respondeu: ‘Precisando eu estou, mas eu não ando com negro, eu sou racista, sou racista mesmo’, e ela ainda deu uma cusparada nos meus pés”, contou o taxista.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247