Mulher foi morta por ex na frente da filha de 12 anos

Haroldo da Silva Amorim elaborou armadilha para matar Bruna Araújo de Souza, revelou uma parente da mulher

www.brasil247.com -
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Haroldo da Silva Amorim, de 41 anos, que matou a ex-mulher Bruna Araújo de Souza, de 31, por não aceitar o fim da relação, tinha elaborado uma armadilha para cometer o assassinato, revelou uma parente da vítima.

"Era linda, só viva sorrindo. Por quatro meses, viveu os dias mais felizes da vida dela. Hoje (nesta quinta-feira), ele mandou uma mensagem para ela ir na casa deles pegar as coisas dela. Disse que iria trabalhar e não estaria em casa. Foi uma armadilha. Ele estava com duas armas que ele vendeu o carro para comprar e matá-la. Fez tudo pensado", revelou a parente, segundo O Globo

Bruna foi morta na frente da filha do casal, uma menina de 12 anos. Ela recebeu tiros e marretadas na última quinta-feira na casa onde viveu com o ex no bairro Rio do Ouro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. 

PUBLICIDADE

Após cometer o crime, Haroldo teria furtado um carro em uma oficina próxima da residência do casal para usar na fuga.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Haroldo se jogou do chamado Vão Central da Ponte Rio-Niterói. Ele chegou a ser levado em estado grave para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, mas acabou não resistindo.

PUBLICIDADE

Os parentes de Bruna relatam que ela vinha sendo ameaçada pelo ex-marido desde que o relacionamento entre eles chegou ao fim, há cerca de quatro meses. 

"Ela (Bruna) tinha muito medo. Ele era muito agressivo com ela", afirma uma parente.

PUBLICIDADE

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí investiga o caso. (Com informações do Globo). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email