Músico detido injustamente deixa presídio e diz que teve medo de morrer

O violoncelista Luiz Carlos Justino, de 23 anos, vai cumprir prisão domiciliar. Ele foi acusado injustamente de ter cometido um assalto a mão armada e ficou preso por cinco dias

Músico Luiz Carlos Justino, preso injustamente
Músico Luiz Carlos Justino, preso injustamente (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O músico Luiz Carlos Justino, de 23 anos, deixou o Complexo Penitenciário de Guaxindiba, em São Gonçalo (RJ), neste domingo (6), depois de passar cinco dias preso.

Ele foi detido em uma blitz na última quarta-feira acusado de ter cometido um assalto à mão armada em 2017. A família comprovou com fotos que na data do crime ele trabalhava. Luiz Carlos é violoncelista e toca na Orquestra de Cordas da Grota de Niterói desde os seis anos.

O jovem contou em entrevista à Globonews ter tido medo de morrer e explicou que estava sem os documentos na hora da blitz. “Foi nervosismo total porque eu não sabia de nada, entendeu? Eu tava tipo no escuro porque passou tanto tempo, eu fiz tanta coisa, tanto trabalho que, do nada, ser parado e preso é bem difícil”, relatou.

Ele foi solto neste domingo por decisão do plantão judiciário, mas terá que ficar em prisão domiciliar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email